-33%

Homem – Mulher

7,27 -33% 4,90

Partindo das origens do sentimento amoroso e das suas raízes católicas|o autor disserta|neste livro de cariz essencialmente teológico|sobre a essência deste sentimento e a importância que nele assumem a partilha|a aceitação das diferenças (...) ver mais

Partindo das origens do sentimento amoroso e das suas raízes católicas|o autor disserta|neste livro de cariz essencialmente teológico|sobre a essência deste sentimento e a importância que nele assumem a partilha|a aceitação das diferenças entre os sexos e a inerente procriação|salientando permanentemente a complementaridade entre o Homem e a Mulher. O Autor estrutura a sua argumentação de acordo com os três aspectos que|a seu ver|são os fundamentais na relação amorosa entre Homem e Mulher: A primeira parte|intitulada «O eu e o tu»|pretende assinalar os aspectos fundamentais da diferença sexual: o Homem e a Mulher são essencialmente diferentes|embora complementares|e é de acordo com essa diferença que se define a natureza do ser humano: «O eu é-o em si e por si|mas precisa do outro para se realizar». A segunda parte|intitulada «Amo-te»|é dedicada ao dom de si|a paradoxal lei evangélica do «perder-se para se encontrar». Só perdendo-nos na entrega através do amor pelo outro é que nos podemos encontrar a nós mesmos em toda a plenitude. «O amor gera amor» é o título da terceira parte|que aprofunda o tema da fecundidade e em especial da procriação|porque «não há nada como o nascimento de um filho […] para nos colocar perante a evidência de uma coisa que|embora vinda de nós|nos ultrapassa sob todos os aspectos. Por um lado|sentimos que não há nada mais profundamente nosso. Por outro|com a mesma intensidade|percebemos que nada é mais recebido.» O Autor refere ainda que a existência de ataques permanentes de uma mentalidade dominante à unidade do Homem e da Mulher faz com que as descobertas científicas que procuram separar os três factores constitutivos que caracterizam a sua união (a diferença sexual|a entrega e a fecundidade) sejam muitas vezes encarados|erradamente|como uma conquista de liberdade – como se|por exemplo|liberto da sexualidade|o amor pudesse finalmente elevar-se à categoria de sentimento puro|elevado|espiritual; ou como se a fecundidade|por estar submetida à relação física entre o Homem e a Mulher|pudesse ser totalmente controlada|como se de uma experiência científica se tratasse. Angelo Scola apresenta assim um texto em que explica o que entende pela relação amorosa entre o Homem e a Mulher à luz da doutrina católica|fazendo-a assentar nos três factores acima referidos – as diferenças entre o sexo feminino e o sexo masculino|a entrega ao outro e a fecundidade – e esclarecendo que são estas três condições que fazem desta relação um CASO DECISIVO DE AMOR e que qualquer eventual alteração a este conjunto de factores alterará inevitavelmente o verdadeiro sentido da relação amorosa entre o Homem e a Mulher.

ver menos

Author: Angelo Scola

ISBN: 9789728818456

Editor: Principia

Data: março 2005

Páginas: 96

Formato: 165 x 240mm

Peso: 194 g

Acabamento: Brochado

Categorias: , Tema: Product ID: 5987