Julian Carrón

Julián Carrón 25 de fevereiro de 1950, é um sacerdote espanhol e presidente do Movimento eclesial Comunhão e Libertação desde a morte do seu fundador, Dom Luigi Giussani, em 22 de fevereiro de 2005.

Nasceu em 25 de Fevereiro de 1950 em Navaconcejo (Cáceres), na Estremadura Espanhola. Muito jovem, entrou no Seminário Conciliar de Madrid, onde desenvolveu os estudos do ensino médio e teológicos.
É ordenado sacerdote em 1975 e, no ano seguinte, obtém a
Licenciatura em Teologia, com especialização em Sagrada Escritura, e é contratado pela Universidade Pontificia Comillas (em Madrid). Neste período começa a aprofundar os seus estudos sobre a Bíblia e sobre os Evangelhos, transferindo-se também para Washington e Jerusalém. Um percurso que o levará, nos anos 90, a realizar conferências sobre o Novo Testamento em todo o mundo. Entre 1991 e 1997 ministra o curso «El sentido religioso del hombre», organizado pela Delegação da Pastoral Universitária na Universidade Complutense de Madrid. Neste mesmo período, torna-se responsável do Seminário menor.
Na metade dos anos 80, depois do doutoramento, começa a trabalhar na Faculdade Teológica San Dámaso de Madrid, onde se torna professor catedrático de Novo Testamento, e, ao mesmo tempo, assume, até 1994, a direção do Colegio Arzobispal de la Inmaculada y San Dámaso.